Lema de Vida:

Aprender até morrer, morrer sem nada saber!!

sábado, março 29, 2008

O telemóvel, outra vez, outra vez

A propósito da violência na escola, tenho ouvido frequentemente a expressão "No meu tempo, não era assim..."
Tretas!
Claro que era.
As medidas de punição é que eram bem mais graves. Os nossos pais eram bem mais presentes e qualquer passo em falso era castigo certo.
Os professores eram mais rigorosos. Os professores também tinham uma autoridade rígida a respeitar. Era bonito ter um filho educado. Era motivo de orgulho a criança portar-se bem. Agora, a geração que foi tão apertada, está a libertar-se com os seus filhos, a permissividade impera, o não sou pai, sou amigo vence...
Sendo menina bem-comportada ao longo do Unificado (Básico), no meu 9º ano, no primeiro período, dei metade do limite de faltas a Educação Física. Quando a carta chegou, o meu pai passou-se e, além de me castigar, bateu-me. Não vou dizer se foi mal ou bem feito, o que é facto é que nunca mais dei faltas, nem aquela disciplina nem a outra.

2 comentários:

Peixoto disse...

A tendência é, sem dúvida, para piorar. Claro que há dez ou vinte anos atrás também havia indisciplina. Mas, havia também uma maior presença por parte dos pais, dos avós e da sociedade em geral. Até do próprio Estado.
Agora, os miúdos alheiam-se da família e viciam-se no que para nós é supérfulo. A falta de respeito, até para com os pais, é maior. O resultado é o que sabemos...

Storinha disse...

Havia uma indisciplina muito soft comparada com os tempos de hoje... mas eu continuo a dizer que tudo parte de casa. Enquanto os pais continuarem a desmarcar-se das suas funções e "despejarem" os filhos nas escolas à espera que os professores façam aquilo que eles não fazem porque "não têm tempo - trabalham"...
Eu então, por que sou uma mera professora, e pelos vistos não é considerado trabalho, tive que pedir a uma colega pra trocar uma aula para poder ir à escola do meu filho saber como é que as coisas andavam por lá (entrou na idade da parvoeira...lol...) E, curioso, aquando da 1ª reunião de EE da turma do meu filho, a sugestão dos restantes pais é que deveria ser eu a representante porque tinha mais tempo livre!!!!!!! Resolvi, por bem da minha sanidade mental, recusar gentilmente, engoli o sapo para não começar a dizer coisas que não eram para ali chamadas e alguém percebeu e ofereceu-se...
Enfim...foi só um desabafo...