Lema de Vida:

Aprender até morrer, morrer sem nada saber!!

quarta-feira, maio 30, 2007

Greve Geral

Fiz greve,... pelo tratamento abaixo de cão que os professores andam a ter, pelo dinheiro que vou perder na reformulação da carreira, por trabalhar e não ser reconhecida, pelas injustiças que este Governo anda a cometer, pelas gaffes estratégicas dos ministros, pela lista de grevistas (que afinal foi proibida)...


Mas o que era suposto ser uma Greve Geral, ficou-se pelos 13%, a desculpa foi a do costume: perde-se muito dinheiro e não serve de nada!
Pois é, o Portugal de hoje, aquele em que os trabalhadores ainda têm alguns direitos só existe porque muita gente fez greve, porque muita gente lutou pelos direitos das gerações do futuro... Os tempos mudam e eu entendo que o mundo mude, que as políticas de trabalho e de ensino tenham que mudar, no entanto deveria haver respeito pelo ser humano, pelas vidas que se destroem, pela existência dos "muito ricos"...

Já agora, não vale a pena recorrer para o Tribunal Administrativo... é que mesmo que o Tribunal dê razão, a greve já foi feita!!

5 comentários:

@Memorex disse...

È a primeira vez que cá vim, e gostei, a minha presença será garantida.

Um beijo cintilante.
Carinhosamente Memorex

Hindy disse...

Tenho um apelo urgentíssimo no meu blog, por favor passa por lá!

Ramos disse...

OLÁ Ana
Fizeste greve e ficaste com a tua consciência tranquila. Isso é mesmo bom, quando nos encontramos bem connosco mesmo.
Porem falas de um passado e de uma projecção do futuro.
Um dos maiores erros que a sociedade portuguesa hoje atravessa é o desconhecimento do passado e os pintores de cenários de hoje que tudo pintam em bonitas cores mas que na realidade não são obras de arte.
Falas da tua classe. Acho bem cada qual defende o seu; mas não te podes esquivar de reconhecer que no seio dessa classe ha muito que não merece o ordenado que recebe.
poderás dizer que isso não é contigo; mas é ai que te enganas; pois quem não é capaz de distinguir entro castanho e preto o verde para ele e cinza.
Os sindicastes deviam ser responsáveis pelos seus associados, promovendo os bons e eliminado os maus, e não classificando todos pela mesma bitola. Gostava de saber o que tem feito o sindicato aonde fazes parte o que faz por ti. Como aceita as tuas criticas e como reage as tuas sugestões. Será que estarei errado que nem sabe quem es
?.
Pagas uma cota mensal. Que beneficio te trás essa conta depois de entrares na idade de reforma?
Para onde vá o dinheiro das vossas cotas?
Isto são interrogações que me vêem a mente
Só tive contacto com sindicatos neste pais logo de perto vi que tudo era muito bonito mas nada tinha cerno.
Éramos um grupo de cerca de 3000, que pagávamos uma cota de 50 dólares mensais e por ai ficava.
Como tenho um feitio parecido com o teu, que antes partir do que torcer.
Fazia perguntas e como resposta só me diziam que só criava problemas.
Na primeira oportunidade que eles pensavam ter me expulsaram.
Procurei um advogado que fiz com ele um contrato. Se ganhasse-mos ele receberia 30%. Ao fim de 9 meses o tribunal foi a meu favor e todos os restantes vieram a beneficiar do meu caso. Pois ao atingirem a reforma o sindicato foi e é obrigado a reembolsar os associados em 75% das cotas pagas mais os juros desse dinheiro ou seja tenho o que eles chamam de pensão.
Será que os vossos sindicatos vos vão beneficiar depois da reforma?
Ou as vossas cotas só servem para despesas de expediente?

Continua a fazer greve mas defende primeiro os teus direitos. O sindicato não pode ser um segundo patrão nem pai dos desprotegidos.

Ivo disse...

Eu, devido à precaridade do meu emprego, tive que me limitar a trabalhar... muito embora estivessa a rezar para que a grve fosse um sucesso!! Acredito que os valores de adesão se situem acima dos apresentados pelo estado... até porque, pelo menos aqui em Lisboa, parecia um caos!!

Sim ao direito de fazer greve!! Pela luta, pela justiça!!

olho_azul disse...

O povo queixa-se, aponta falhas, sente-se de certa forma oprimido, mas na hora de lutar acomoda-se, sempre à espera que o vizinho lute por ele. Dizem sempre que não adianta, e a verdade é que com este estado de espírito não adianta mesmo e os "chefes" vão mandando e ordenando o que desejam!
Vivemos totalmente acomodados e a menos que haja uma mudança muito radical, dificilmente se alterará alguma coisa neste país, através de uma greve.

Fica bem
Bom fim de semana