Lema de Vida:

Aprender até morrer, morrer sem nada saber!!

quinta-feira, agosto 24, 2006

Amigas

Aproveito As duas amigas confidentes de Renoir para resmungar... uma das minhas características mais marcantes, segundo o meu amigo Paco.

Nestes últimos dias tive, cá em casa, dois casais de amigos que jantaram. Um dos casais dormiu cá.
Incrível como a minha atitude e a do T. foi diferente com os dois casais, incrível como as amizades apesar de longas podem ser tão diferentes.
Com o primeiro casal, fomos simpáticos, divertidos, hospitaleiros, aprazíveis,... fomos nós!
Com o segundo, fomos hospitaleiros. Só.
Uma das minhas amigas permanece igual ao que sempre foi, verdadeira, refilona...
A outra mudou, adoptou outra personagem desde que está com o tipo que veio com ela, mudou para uma pessoa que não gosto... mudou para pior, na minha opinião.

Obviamente que uma amizade é feita de mudanças e de ajustamentos porque também as pessoas sofrem mudanças. Mas será que uma amizade tem que albergar diferenças tão grandes? Será que uma amizade comporta mudanças de personagens? Será legítimo eu ser completamente diferente só porque estou com este e ser igual se estou com outro?

10 comentários:

Maracujá disse...

Acho que a longevidade das amizades não é uma garantia da sua veracidade, da sua verdade.

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades.

A verdade é que a amizade pode não ser para sempre.

anjoedemonio disse...

a vida das pessoas muda, apesar de existirem esses laços!

por vezes "pecamos" por querer acreditar que nada mudou, mas isso é o nosso desejo.

nã me digas que foi tão mau assim???:))))

José Manuel Dias disse...

A vida é feita por nós todos os dias...
Bjs

terras do alentejo disse...

SAINT-EXUPERY disse:Uma pessoa para compreender tem de se transformar.

Professorinha disse...

É pena que uma pessoa se anule ou mude de personalidade para egradar a outros. As pessoas têm que nos aceitar como somos. Claro que quando temos defeitos, devemos melhorar, mas nunca anular-nos.

Marga disse...

Verdadeira e refilona... mmmm.... será que é quem eu penso??? ;)))
Se for lá vamos ser colegas mais um ano :)
Bjokas

anokas disse...

olá Ana Cristina
Como tu também sou professora... também pertenço a essa classe que muitos ainda acreditam ser superior... oh que bom! vamos deixá-los acreditar!!! :)
Compreendo bem aquilo que falaste da amizade! Tenho uma amiga desde a escola primária e considero-a uma amiga de verdade... porque sempre que estou com ela estamos iguais...sempre!
Não tenho dificuldade em fazer amigos mas fui perdendo algumas amizades ao longo da vida e agora lamento muito isso! Mas a vida é assim!
Os verdadeiros amigos mantêm-se sempre!
Beijocas e tudo de bom para ti desta "colega" :D

Ivo disse...

Pois eu não julgo que assim tenha que ser.... mas pronto, é só mais uma opinião minha!!!

As pessoas não mudam! Evoluem... Mas algumas, conseguem evoluir negativamente! Até mesmo, regredir!!
Enfim!!


Bom FIm de Semana! Beijo

Ramos disse...

ola Ana.
pela tua narração fui ao bau dos meus conhecimentos e descobri isto:

Não creias que, rompida uma amizade, não tenhas mais deveres a cumprir. São os deveres mais difíceis, nos quais só a honradez te sustenta. Deves respeito à antiga amizade. Deves abster-te de tornar as brigas públicas e de falar delas, a não ser para te justificares.

(Anne-Therese Lambert)

AnaCristina disse...

Ramos:
Não tornei pública a briga porque não houve briga. Não houve rompimento de amizade. Não justifiquei nada, limitei-me a manifestar tristeza pela mudança menos agradável de uma amiga, facto que, directa e pessoalmente, lhe referi.