Lema de Vida:

Aprender até morrer, morrer sem nada saber!!

domingo, setembro 11, 2005

Reconduções / Estabilidade / Treta?

Achei por bem só falar deste assunto (esta notícia que veio a público na semana passada) quando estivesse com a cabeça no lugar e pronta para reflectir sobre Educação.

A primeira vez que se ouviu falar em reconduções foi com o aparecimento do Dec.-Lei nº 35/2003 de 27 de Fevereiro, no qual se afirmava que as reconduções poderiam acontecer com a duração máxima de 3 anos mediante o acordo do professor e da escola em causa.

Ou seja, esta balbúrdia que se gerou em torno do assunto não tem razão de ser porque o Ministro David Justino já tinha criado esta figura legislativa. Não é novidade nenhuma do PS!

Posto isto, a minha opinião:

sou super a favor das reconduções porque...
- se promove a estabilidade dos docentes.
- não se perde tempo com o processo de entre-conhecimento (?)
- se facilita a aprendizagem uma vez que já se conhece as condições existentes quer materiais quer pessoais
- ...

MAS...
- não se estará a alienar a lista de graduação?
- para beneficiar alguns prejudicar-se-à a maioria?
- não se estará a facilitar a vida aos "amigos", como se fazia nos mini-concursos?
- quem avalia o facto de este professor ser mais competente que o outro? (pela cara, pelo sorriso, porque parece ser??)
- ...

São só algumas questões que coloco quando penso no assunto.

4 comentários:

IC disse...

A ideia que tive, na altura, de POSSIBILIDADE de reconduções era diferente de concursos valerem por 3 ou 4 anos. Mas acho que só poderemos ter uma opinião quando a medida for bem definida e regulamentada. Por agora, estão várias perguntas por responder.

Miguel disse...

Sócrates lançou essa medida para o ar sem a explicar convenientemente, o que só veio confundir os professores...

SaltaPocinhas disse...

as reconduções são óptimas permitem isso tudo que tu dizes. O que não podem ser é eternas, como quando eu comecei a trabalhar... Por 3 ou 4 anos é razoável e é uma boa medida

NP disse...

Sobre esta questão... há tudo por saber! :)