Lema de Vida:

Aprender até morrer, morrer sem nada saber!!

quarta-feira, outubro 25, 2006

Ele há coisas....

Diz um dos leitores deste blogue que eu sou uma pessoa que muda de direcção como o vento. Caro amigo, se me conhecesse pessoalmente, saberia que isso é uma das coisas que não me acontecerá.

A minha única preocupação são os alunos e a forma como eles saem da escola, não necessariamente instruídos mas sobretudo educados.

Agora não admito é situações como a do post da avaliação de um professor por um pai. Obviamente que é uma caricatura (tenho pena que não tenha sido entendida por todos) mas uma caricatura séria e que em alguns sítios reflecte o que muitos pais podem vir a fazer.

A questão da educação dos Pais: a minha mãe é doutorada em maternidade e trabalho doméstico e o meu pai tem a pós-graduação em motorista, ambos com a formação inicial de 4ªclasse. Nunca na vida irei cuspir na educação que me foi dada, e sei, com orgulho, que fui bem-educada por estes "analfabetos". Sei também que a maior parte das pessoas que vivem no campo, apesar de menos instruídas são muitas vezes mais educadas. Tenho as costas largas porque estou neste campo, vivi numa aldeia até sair de casa, tenho a educação de subir às arvores, correr com as ovelhas, matar frangos para alimentar a casa, apanhar batatas e cebolas, sujar-me de lama, cal, pó da terra, coisas que muito boa gente nunca fez ou ouviu falar.

Não me venham falar do vento ou de ser troca-bolas... Preocupam-me os alunos, preocupam-me os pais (já várias vezes aqui escrevi que CONCORDO com a avaliação feita pelos pais), no entanto quero deixar claro que não admito avaliação sem critérios específicos, não quero avaliações por caras ou por notas, além de que não admito que pessoas que se dizem professores conspurquem a profissão que mais amo no mundo. É à conta dessa rapaziada incompetente que eu sou apontada e que sou tratada como uma porcaria pela sociedade.

NUNCA ME DIGAM QUE VOU PARA ONDE VAI O VENTO.... até porque eu tenho as raízes bem profundas!!

12 comentários:

Jade disse...

Olá Ana Cristina! O teu post emocionou-me muito. Foi ler o que causou esta tua resposta. Não há motivo para as pessoas se indignarem com o texto que publicaste. Penso que dado o contexto geral da situação que se vive, se percebe que o texto é uma mera caricatura e que não pretende de modo nenhum ofender ninguém. Eu venho amiúde ao teu blog embora nem sempre deixe comentário por falta de tempo. Não me parece que mudes como vento. Pareces-me antes uma pessoa de fortes convicções e que adora o que faz. Portanto, continua e muitos beijinhos!

Jade disse...

Corrijo: onde se lê "foi" deve ler-se "fui".

Anónimo disse...

Prof. Ana Cristina,venho todos os dias visitar o Blog, nunca fiz um comentário, mas desta vez não pude deixar de o fazer. Gosto das suas palavras, gosto da sua forma de apresentar os posts e é isso que me faz vir aqui todos os dias.
Gostei da sua "caricatura" da "Avaliassão Do Prufeçor Do Mê Filho", quando o li, tive logo a sensação que iria ser entendido por uns e mal entendido por outros, eu entendi e gostei, é pena que depois apareçam uns cromos que não entendem e desatem a dizer o que "o vento" lhe sopra nas ideias...
Não ligue, escreva sempre o que achar que deve escrever, não esqueça que "Os cães ladram,mas a caravana passa", sabe que há uma zona entre o ombro e o pulso, que se chama cotovelo e que quando doi.....................
Beijinho
João

Miguel disse...

É preciso ter calma. Quem não deve, não teme!!!
E o que interessa é que a tua consciência esteja tranquila...

terras do alentejo disse...

Um beijinho grande desta terra que mesmo com muita chuva está linda e muito calma.
E que tal um passeiozito até cá ?
Calma...tem um longo caminho à sua frente.

Ramos disse...

como te digo Ana é preciso haver uma escolha para que haja uma boa farinha

Anónimo disse...

Excelente o teu post, bom fim de semana.

anjoedemonio disse...

e quem escreve assim...!!!!

bom fim de semana, cristina!:)))

Anónimo disse...

Olá, colega!(não sei se posso tratá-la assim...)
Já venho "visitar-te" há muito tempo mas nunca coloquei nenhum comentário. Neste momento tenho a dizer que gosto do modo como escreve e achei bastante pertinente o texto que colocou relativo à avaliação dos professores...
Não deixe de expressar o que sente pois... "vozes de burro não chegam ao Céu!"

Estrela do mar disse...

...ó Cristina...bom post e mais nada:)...


Besitos e bfs.

Anónimo disse...

velocidadefuriosa.blogspot.com

LN disse...

Olá, Ana, gostei do tom do «não me digam...» - Talvez pelo toque a José Régio (sorriso) ou ao cântico negro. Só que o teu cântico, aqui, é bem luminoso e cheio de vivacidade. Nenhuma razão para não dizer que, de onde quer que sopre o vento, a verdadeira grandeza está em saber pô-lo ao serviço da embarcação (metaforicamente, claro).
Votos de dia bom, hoje.